Tag: Contabilidade Societária

Cooperativas Terão Novas Normas Contábeis em 2018

Através da NBC ITG/CFC 2.044/2017 foi aprovada a ITG 2004 – Entidade Cooperativa, que entra em vigor em 1º de janeiro de 2018.

A interpretação é de uso obrigatório pelas Cooperativas, e estabelece critérios e procedimentos específicos de registro das variações patrimoniais e de estrutura das demonstrações contábeis, de avaliação e informações mínimas a serem incluídas em notas explicativas.

As determinações se aplicam a todo o tipo de Cooperativa, no que não for conflitante com as determinações de órgãos reguladores (exemplos: Banco Central do Brasil (BCB), Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL), Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT).

A escrituração contábil é obrigatória e deve ser realizada de forma segregada em ato cooperativo e não cooperativo, por atividade, produto ou serviço.

Os dispêndios de assistência técnica, educacional e social devem ser registrados em contas de resultado, respeitando o regime de competência, e podem ser absorvidos pela Reserva de Assistência Técnica, Educacional e Social (Rates).

Os saldos de estoque, contas a receber e contas a pagar decorrentes das operações realizadas com os associados devem ser apresentados em contas individualizadas que os identifiquem, podendo ser utilizados registros auxiliares.

Os valores a restituir aos associados demitidos, eliminados e excluídos devem ser transferidos para contas passivas de capital social a restituir, assim que a entidade cooperativa receber o pedido de demissão ou deliberar pela eliminação ou exclusão do cooperado.

A conta de Sobras ou Perdas à disposição da Assembleia Geral é uma conta de trânsito do resultado líquido do período, classificada no Patrimônio Líquido da cooperativa.

Havendo disposição estatutária para a distribuição total ou parcial das sobras, o valor deve ser registrado no passivo, no encerramento do exercício social.

Atualizado de acordo com as Novas Normas Contábeis - Resolução CFC 920. Contém Modelo de Estatuto e Atas. Tributação, Contabilização, Aspectos Societários e Fiscais. Clique aqui para mais informações. Manual das Sociedades Cooperativas 

Mais informações

Aspectos Contábeis e Tributários das Cooperativas

ComprarClique para baixar uma amostra!

Conjunto das Demonstrações Contábeis

As Demonstrações Contábeis são uma representação estruturada da posição patrimonial e financeira e do desempenho da entidade.

O objetivo das demonstrações contábeis é o de proporcionar informação acerca da posição patrimonial e financeira, do desempenho e dos fluxos de caixa da entidade que seja útil a um grande número de usuários em suas avaliações e tomada de decisões econômicas.

A apresentação das Demonstrações Contábeis define um conjunto completo de demonstrações contábeis como incluindo os seguintes componentes:

Base: NBC TG 26

Fechamento e Elaboração de Balanço na Prática tópicos Atualizados e Exemplificados! Abrange detalhes de encerramento de balanço, ativos, passivos, demonstração de resultado, com exemplos de lançamentos, contém detalhes de tributação - Lucro Real, Presumido, Arbitrado e Simples! Clique aqui para mais informações. Fechamento de Balanço

Mais informações

Psiu! Prepare-se para o Fechamento dos Balanços de 2015

ComprarClique para baixar uma amostra!

Notícias Contábeis 19.11.2013

GUIA CONTÁBIL ON LINE

Marcas e Patentes

Responsáveis pela Escrituração

Dissolução, Liquidação e Extinção de Sociedade

ARTIGOS E TEMAS

O Ralo da Inadimplência dos Clientes de Contabilidade

Participações Societárias – Reconhecimento Inicial – MP 627

DESTAQUES E NOTÍCIAS

MP 627 Acaba com Exigência de 2 Contabilidades

Contabilidade 2014: Desafios

ENFOQUES TRIBUTÁRIOS

Normas de Escrituração – LALUR

Dedutibilidade dos Bens de Pequeno Valor Dedutíveis – Valor Corrigido para R$ 1.200,00

PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS

Manual Prático de Auditoria Contábil

Manual de Obrigações Tributárias Acessórias

Apuração de Custos e Formação do Preço de Venda

Notícias Contábeis 09.07.2013

GUIA CONTÁBIL ON LINE

Provisões

Equivalência Patrimonial

Cisão, Fusão e Incorporação de Sociedades

ARTIGOS E TEMAS

Necessidade de Capital de Giro

Vantagem da Escrituração Contábil – Lucro Presumido

Controles Internos na Produção para Evitar Fraudes, Erros e Ineficiências

NOTÍCIAS E DESTAQUES

Sistema Tributário Complexo Inviabiliza Informações Precisas em Nota Fiscal

ENFOQUES TRIBUTÁRIOS

Cisão, Fusão e Incorporação de Sociedades – Aspectos Gerais

Perda no Recebimento de Créditos

ISS – Aspectos Gerais e Lista de Serviços

PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS

Plano de Contas Contábil

Imposto de Renda Retido na Fonte

Como Formar uma Equipe de Auditores Internos

Notícias Contábeis 23.04.2013

GUIA CONTÁBIL ON-LINE

Depósitos Judiciais

Terceiro Setor – Fundações

Ações ou Quotas em Tesouraria

IRPF

Integralização de Capital em Bens e Direitos

Como Declarar Bens e Direitos Recebidos em Doação ou Herança

ARTIGOS

Crises no Mercado e na Motivação podem Alavancar Negócios?

DESTAQUES E NOTÍCIAS

Publicações Obrigatórias – S/A

Informação de Tributos ao Consumidor

DACON – Nova Prorrogação de Prazo

Contribuição Previdenciária sobre o Faturamento – Redefinição dos Códigos de Recolhimento

ENFOQUES TRIBUTÁRIOS

Imposto de Renda das Pessoas Jurídicas

ICMS – Créditos e Compensações

Cuidado com a Prescrição Tributária!

PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS

Controladoria

Escrituração Fiscal – ICMS/IPI

Manual do Imposto de Renda Pessoa Física

Notícias Contábeis 10.07.12

BALANÇOS
Ato Declaratório Executivo Cosit 19/2012 – Divulga taxas de câmbio para fins de elaboração de balanço relativo ao mês de junho de 2012.

Notícias Contábeis 03.07.12

NORMAS BACEN
Resolução BACEN 4.104/2012 – Dispõe sobre os critérios para aplicação de penalidades por infrações às normas que regulam os registros e o censo de capitais estrangeiros no País.
CENSO ANUAL DE CAPITAIS ESTRANGEIROS
Carta Circular BACEN 3.559/2012 – Divulga a realização do Censo Anual de Capitais Estrangeiros no País 2012.

Redesim começa a funcionar em 2012

Fonte: Agência Brasil

O processo de abertura, fechamento, alteração e legalização de empresas deverá ser totalmente integrado em um único ambiente virtual a partir de 2012, informou à Agência Brasil a Receita Federal. É que está prevista para o próximo ano a entrada em funcionamento da Rede Nacional para a Simplificação do Registro e da Legalização de Empresas e Negócios (Redesim). Criada pela Lei nº 11.598, a Redesim é composta por órgãos federais, estaduais e municipais que estejam direta e indiretamente ligados aos registros de empresas.

“O empresário irá se comunicar com esse ambiente em que todos os órgãos estarão interligados: juntas comerciais, cartórios de registro de empresas, administração tributária federal, estadual, meio ambiente, órgão de regulação e controle, entre outros”, informa subsecretário de Arrecadação e Atendimento da Receita Federal, Carlos Roberto Occaso.

De acordo com Occaso, bastará o empresário fazer o cadastro na junta comercial, que seria uma das “portas de entrada” à rede, para passar a ter acesso a todos serviço disponíveis em uma página na internet. Embora a rede seja gerida pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior, a Receita Federal é parceira no projeto com todos os sistemas informatizados integrado ao ambiente do Cadastro Nacional da Pessoa Jurídica (CNPJ), explica Occaso.

“Imagine que o empresário procure a junta comercial. Ele formaliza o contrato de constituição da empresa e depois tem acesso a todos os aplicativos para órgãos de meio ambiente, de postura, das administrações federal, estaduais, municipais etc”, detalha Occaso.

As informações serão distribuídas pelos sistemas integrados de forma a permitir que cada órgão receba os dados do interessado, além de formalizar a abertura, regularização, fechamento de uma empresa de forma direta e com a apenas uma comunicação do empresário com a administração pública.

“Será liberado tudo. Alvarás, agendamento das vistorias dos bombeiros. Tudo estará nesta estrutura. O sistema integrado nacional passará a ser gerido pela Receita, com mais 27 integradores estaduais que, por sua vez, terão integração com sistemas nos municípios”, explica o subsecretário.

Occaso afirma que, além de ser um dos maiores problemas quando se trata de abertura ou fechamento de empresas no país, a burocracia é um dos fatores que elevam o chamado custo Brasil. Com as mudanças, a Receita Federal espera que o tempo de registro de uma empresa seja de cinco dias úteis.

Inicialmente prevista para março de 2012, a data para a Redesim ser disponibilizada para pessoas jurídicas ainda não está, entretanto, prevista pela Receita. Segundo Occaso, a Receita se empenhará para que a rede passe a funcionar no ano que vem. Ele assegura que muitos integradores estaduais estão prontos, com sistemas já desenvolvidos por empresas privadas de tecnologia da informação e só esperam um sinal verde do governo federal para participar da integração.

“Muitos estados já estão preparados e aguardam que Receita finalize o projeto do integrador nacional com os demais núcleos regionais de integração para ter todo o modelo integrado ao CNPJ”, concluiu.

Notícias Contábeis 11.10.11

NORMAS CFC
Resolução CFC 1.360/2011 – Dispõe sobre o Regime de Parcelamento de Débitos de Anuidades e Multas (Redam II) para o Sistema CFC/CRCs.
BALANÇOS
ADE Cotir 27/2011 – Divulga a cotação média do dólar dos Estados Unidos da América no mês de setembro do ano-calendário de 2011, para efeito da apuração do ganho de capital na alienação de moeda estrangeira mantida em espécie.
GUIA CONTÁBIL ON LINE
Bens Sinistrados
Extravio de Documentos ou Livros
Tributos a Compensar – Recolhimentos Indevidos ou a Maior
NOTÍCIAS E DESTAQUES
Atos societários podem ser publicados em jornal editado no município vizinho ao da empresa
SEÇÕES
Conheça algumas seções úteis do Portal de Contabilidade:
Normas do Departamento Nacional do Registro do Comércio – DNRC
Exemplos de Documentos e Contratos
Normas Brasileiras de Contabilidade
PUBLICAÇÕES ATUALIZÁVEIS
Manual de Auditoria Interna
Micro Empreendedor Individual – MEI
SPED – Escrituração Contábil e Fiscal Digital