Contabilistas são “Expulsos” do MEI

Ao invés de patrocinar as atividades dos contabilistas, o governo federal busca dificultar e onerar cada vez mais esta profissão.

Ocorreu hoje (06.12.2017) a publicação da Resolução CGSN 137/2017, que, entre várias alterações do Simples Nacional, “expulsa”, a partir de 2018,  a atividade de contabilidade (contador e técnico contábil) da opção de enquadrar-se como Microempreendedor Individual (MEI).

Além dos contabilistas, as atividades de arquivador de documentos e personal trainer também foram “expulsas” do MEI.

Reduza legalmente o valor de tributos pagos! Contém aspectos de planejamento fiscal e demonstrações de como fazê-lo. Pode ser utilizado por comitês de impostos como ponto de partida na análise de planejamento. Clique aqui para mais informações. Planejamento Tributário 

Mais informações

Pague menos tributos sem necessidade de contencioso fiscal!

ComprarClique para baixar uma amostra!

10 comentários em “Contabilistas são “Expulsos” do MEI

  1. Se isso se concretizar, precisaremos do apoio de nossos Orgãos de Classe! Uma greve dos contabilistas nesse País “Tributário” seria bem merecida! – GREVE NESSE GOVERNO GOLPISTA!

  2. Absurdo!!! Ao invés de ajudar, este governo corrupto só está interessado em prejudicar a nossa classe. Deveriam ser mais coerentes criando sim, mais benefícios para ampliar a arrecadação. Interessante é que é a nossa classe (que espero não estejamos desunidos) é quem ajuda esse mesmo governo a aumentar a arrecadação, sendo a cada dia sobrecarregados a fornecer uma imensa carga de informação. Basta deste gente incompetente!!!

  3. Pois é. E não pasmem. Tem contabilista que defende os políticos que estiveram e os que ainda estão no poder. Falta de cultura é o maior problema que um povo pode ter.

  4. Segundo a resposta do Comitê Gestor para o Presidente da FENACON, a exclusão dos contadores se deu, principalmente, em razão da identificação de fraudes. Muitos contadores que tinham 20 a 30 clientes se inscrevia no MEI e declarava uma receita anual de até R$ 60 mil, o que certamente era desproporcional pela quantidade de clientes. E mais, muitos subcontratavam outros contadores que, ao invés de efetuarem o seu registro na forma da lei trabalhista, exigiam que se inscrevesse no MEI numa clara e evidente burla à legislação trabalhista.

  5. Infelizmente nossos conselhos de Contabilidade Estadual e Federal nada fizeram para impedir esse absurdo, vamos esperar que seja revogada essa decisão para que os profissionais de contabilidade possa usufruir deste beneficio.

  6. Deveriam ser todos iguais perante a Lei, inclusive quem esta iniciando a carreira – que fraude cometeu?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s