Importância do Tempo no Valor do Honorário

O tempo é importantíssimo na vida de cada um de nós. Por que não teria relevância na empresa para formar os custos e contribuir na determinação do preço de venda?

Nunca temos tempo para fazer tudo o que é necessário, ao menos é isto o que muitas pessoas dizem. Algumas trabalham diariamente mais de doze horas e justificam ser este o tempo necessário para o desempenho das atividades com eficiência. Os filhos reclamam que seus pais não têm tempo para eles, pois trabalham muito.

Quando criança, eu brincava com os amigos dizendo o seguinte ditado popular: “o tempo foi pedir para o tempo quanto tempo o tempo tem. Mas o tempo disse que não tem tempo de dizer quanto tempo o tempo tem”. Naquela época era apenas um trocadilho de palavras, mas hoje observo que é a realidade de muitos de nós.

Parece-me natural que o preço seja maior no trabalho mais exigente em relação ao tempo. Ao menos é assim que ocorre em diversas atividades. Cito algumas:

  • No parque de diversões há um tempo para cada brinquedo; quem quiser ir mais deve comprar outro ingresso;
  • Paga-se a hora da aula de reforço escolar;
  • O funcionário trabalha 44 horas por semana; se o patrão deseja mais, deve pagar hora extra;
  • Quanto mais tempo de utilização da energia elétrica, mais cara será a fatura;
  • O médico cobra por consulta, mas deseja gastar o menor tempo possível.

Nas atividades em que o custo da mão de obra é representativo, sabemos que é indiscutível considerar o tempo, pois os colaboradores são remunerados por hora trabalhada (normalmente 44 por semana).

É sabido que o preço de venda não é determinado somente pelo custo, mas também pela concorrência e o valor que ele percebe. Porém, comercializar serviços e/ou produtos sem apurar todos os custos pode significar trabalho sem retorno – o lucro -, fundamental para a sobrevivência da empresa.

O tempo é igual para todas as pessoas, mas se destacam as mais organizadas e que utilizam o tempo de maneira eficaz. Na empresa em que há boa gestão do tempo dos colaboradores, a chance de retorno é maior.

Entendo que o tempo aplicado nas tarefas dos clientes é fator essencial para determinar os custos e identificar a lucratividade gerada no serviço ou produto, razões pela qual deve ser considerado na formação do honorário.

Gilmar Duarte é contador, diretor do Grupo Dygran, palestrante, autor dos livros “Honorários Contábeis” e “Como ganhar dinheiro na prestação de serviços” e membro da Copsec do Sescap/PR.

Com esta obra o pequeno e médio empresário terá condições de compreender a importância da precificação correta para a sobrevivência de qualquer organização e comprovará que a mesma é menos complexa do que parece, sentindo-se motivado a implantá-la na sua empresa prestadora de serviços!Totalmente atualizada e com linguagem acessível! Como Ganhar Dinheiro na Prestação de Serviços

Mais informações

Pague em até 6x sem juros no cartão de crédito!

ComprarClique para baixar uma amostra!

Atenção: O autor aceita sugestões para aprimorar o artigo, no entanto somente poderá ser publicado com as modificações se houver a prévia concordância do autor.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s