Como Fazer a Conciliação Bancária

A conciliação bancária consiste na comparação do saldo de uma conta bancária de movimento com uma informação externa à contabilidade (extrato bancário), de maneira que se possa ter certeza quanto à exatidão do saldo em análise, em determinada data.

É importante que, mensalmente (pelo menos), esta conciliação seja realizada, pois aproximadamente 90% ou mais das movimentações financeiras de uma empresa ocorrem através de contas bancárias.

1) Confronte os Saldos Contábeis x Extrato Bancário, numa mesma data

Após o lançamento de todas as movimentações, na contabilidade, compare o saldo desta data (normalmente o final do mês) com o saldo informado no extrato.

Havendo divergência de saldo, o valor deverá ser analisado (passo 2)

Nota: observar que o saldo inicial (tanto da contabilidade quanto do extrato) deverão “bater”. Não ocorrendo isto, a diferença precisará ser conciliada no mês (ou meses) anteriores.

2) Analise os lançamentos realizados

Verifique, lançamento a lançamento, se o mesmo foi contabilizado, e no valor correto.

Exemplo: tarifa bancária R$ 30,00 (no extrato) – lançamento na contabilidade R$ 3,00. Haverá aqui uma diferença de R$ 30,00 – R$ 3,00 = R$ 27,00.

Esta diferença deverá ser lançada contabilmente, como complemento de lançamento, na data do débito efetivo da tarifa no extrato.

3) Reconciliação

Após esgotar o passo 2, verificar se os saldos finais são coincidentes.

Caso a diferença persistir, deverá ser realizada a reconciliação, questionando-se:

– todos os lançamentos foram realizados?

– há lançamento invertido (ao invés de débito, foi realizado crédito?)

– há “pendências” (itens que aparecem no extrato, mas não foram contabilizados por se desconhecer a origem da operação)?

– há diferença de valor de lançamento (erros mais comuns são inverter valores – exemplo: ao invés de registrar R$ 89,98, registrou-se R$ 98,89 e omitir número – exemplo: ao invés de registrar R$ 159,40, registrou-se R$ 59,40 ou R$ 15,40, etc.)

Com a devida atenção, a reconciliação apontará as diferenças e “pendências”. Se tais valores forem significativos, deverão ser lançados no próprio mês. Diferenças pouco expressivas poderão ser contabilizadas no mês seguinte (lembrando-se que deve ser feito uma nova conciliação da conta, a cada mês).

Conciliações, Controles e Encerramento das Demonstrações Financeiras. Atualizado de acordo com a Lei 11.638 de 28 de dezembro de 2007. Abrange as principais contas contábeis e tópicos que merecem atenção especial no momento da elaboração das demonstrações financeiras. Cada conta é analisada individualmente e traz o detalhamento para a sua conciliação e os controles internos necessários. Clique aqui para mais informações. Manual Prático de Contabilidade

Mais informações

Pague em até 6x sem juros no cartão de crédito!

ComprarClique para baixar uma amostra!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s