Receita Sofre Mais Críticas por Exigir Duas Contabilidades

A Instrução Normativa 1.397, da Receita Federal, publicada dia 16 de setembro último, continua sofrendo duras críticas, por determinar que as empresas apurem seus resultados sob dois parâmetros distintos: seguindo as regras internacionais e também o padrão contábil brasileiro que vigorava até 2007.

Ocorre que um regime foi adotado para durar apenas o tempo suficiente da transição – dois anos, já transcorridos.

O primeiro a reagir à medida foi o presidente do CFC, Juarez Carneiro. Para ele, a necessidade de se entregar um balanço completo adicional cria um enorme ônus para as empresas, sem que haja benefícios em troca.

A presidente do CRCPR, Lucélia Lecheta, acrescentou que a medida vai causar grandes transtornos à vida dos profissionais da contabilidade. Confira a posição completa do CFC e do CRCPR no link http://www.crcpr.org.br/new/content/diaDia/anterior.php?id=1249.

Mudança nas regras do jogo

Em artigo sobre a questão, Luiz Fernando Nóbrega, presidente do CRC-SP, disse que o sentimento da classe contábil é de “perplexidade, indignação e desrespeito”, pois significa “mudar as regras do jogo, penalizando empresas e jogando sobre os ombros dos profissionais da contabilidade a obrigatoriedade de fazer dois balanços”.

Na sua opinião, a “Receita Federal não pode, arbitrariamente, impor novas regras a pretexto de separar “duas contabilidades” – societária e fiscal (…) Haverá custos maiores para as empresas e trabalho redobrado para os profissionais da contabilidade que, novamente, trabalharão de graça para o governo. Investimentos foram feitos pelas empresas e pelas entidades contábeis para a adoção das IFRS. Os profissionais contábeis tiveram que receber instruções, as instituições de ensino, de adaptar suas grades curriculares. Cursos, seminários, palestras, oficinas técnicas foram realizadas maciçamente para conhecimento dos profissionais. Retomo aqui que trabalhamos muito mais para o fisco do que para nossos clientes. Então, que o governo nos remunere por mais esses serviços que prestamos a ele exclusivamente, afinal isso só terá valia para a própria Receita”.

CRC-PR 26.09.2013

5 comentários em “Receita Sofre Mais Críticas por Exigir Duas Contabilidades

  1. Nossos órgãos representativos da classe contábil precisam adotar uma posição mais representativas dentro da RFB, e não somente discutir após o leite derramado, já há algum tempo o profissional contábil vem trabalhando para o governo e tendo como remuneração penalidades, até quando vamos suportar isso, e nossa classe representativa quando vai ACORDAR.

  2. O que a RFB não é mais novidade, pois ela nos trata como capacho, ora fazendo alterações em cima da hora, ora mudando regras, ora criando novas obrigações, muitas delas dificeis de entender ou por em pratica. Não simplificam nada para os contadores e ainda nos impoem multas pesadissimas nas nossa costas.Coitados de nos contadores que somos burros de cargas e o salario ooo.

  3. Francisco A Sousa, eu acho que o profissional da Contabil é dos pior que tem alem de trabalhar par recadação para o governo não tem salário, vivi arastado pelo comerciante só paga o queles querem nao tem um pocentagem certa a ser conbrada pelos serviços prestado e o conselho ainda fica cobrando multando

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s