A Valorização do Contabilista

por Júlio César Zanluca – contabilista e integrante da equipe Portal de Contabilidade

Poucas profissões no Brasil valorizaram-se tão rapidamente e regularmente como a profissão contábil. Extensas exigências fiscais, alterações nas normas de contabilidade e investimentos externos, dentre outros fatores, alavancaram a carreira dos profissionais de contabilidade.

Hoje, é raro o profissional que esteja à procura de emprego. Estimo que menos de 1% da classe contábil esteja desempregada. Um grande percentual está empregado ou em atividade própria autônoma ou empresarial, mas de olho em novas oportunidades.

Multinacionais, setor público, ONGs e até pequenas e médias empresas estão à caça de talentos. O retorno do investimento em um bom profissional é garantido, já que a contabilidade hoje é muito mais que mera exigência legal, é uma ferramenta de gestão, transparência, controle e necessidade para qualquer organização.

Os salários, remunerações e benefícios diretos e indiretos dispararam. Um bom profissional contábil está valendo tanto ou mais que os demais administradores. Quando não, o contabilista é o próprio líder da organização, CEO ou diretor administrativo.

Mas a valorização não irá acabar, ao contrário, continuará em ascensão  pelo menos no Brasil. Profissionais que falem 2 ou mais línguas serão os mais valorizados, porém aqueles que tiverem conhecimentos mais específicos (como planejamento tributário, gestão de orçamento, custos, auditoria, controladoria e finanças) estarão (e estão) em alta, por um bom tempo.

A você, acadêmico do curso de Ciências Contábeis: permaneça até a conclusão do curso e invista na carreira contábil – este é meu conselho – você não se arrependerá, o mercado está de braços abertos a você.

A você, estudante que está concluindo o ensino médio e quer uma boa opção profissional: considere a carreira contábil como uma das mais modernas e dinâmicas hoje existentes no Brasil, e faça a opção por este curso no ensino superior.

A você, colega profissional: invista em você mesmo, continue lendo, aprendendo, buscando novos conhecimentos – você vale ouro, em breve, valerá mais que isto!

Utilize a Contabilidade como Ferramenta de Gestão Empresarial! Fluxo de Caixa, custos, ponto de equilíbrio, orçamento e outros temas de gerenciamento das empresas. Exemplos de como utilizar a contabilidade para administração de negócios! Clique aqui para mais informações.Fechamento e Elaboração de Balanço na Prática - um Guia Passo-a-Passo - Tópicos Atualizados e Exemplificados! Abrange detalhes de encerramento de balanço, ativos, passivos, demonstração de resultado, com exemplos de lançamentos. Contém detalhes de tributação - Lucro Real, Presumido, Arbitrado e Simples! Clique aqui para mais informações. Guia Prático para Avaliação e Indicadores das Demonstrações Contábeis! Aspectos Práticos e Exemplificadas de Análises Financeiras. Com linguagem acessível, a obra facilita ao usuário a análise de balanços, mostrando as principais técnicas e cuidados necessários a serem tomados no momento da realização das análises. Explicações detalhadas e exemplificadas! Clique aqui para mais informações.

4 comentários em “A Valorização do Contabilista

  1. Júlio Cesar é de grande valia seu olhar sobre a classe contábil mas infelizmente não é uma realidade plena e prova disso é o nível de evasão que as faculdades estão tendo no curso de contabilidade no estado da Bahia o curso em si é realmente louvável para o mercado de trabalho que é altamente carente desse profissional, porém no quesito salários, remunerações e benefícios diretos e indiretos esse profissional é altamente defasado por não ter um órgão de classe atuante anos atras por volta de 2011 a 2012 foi divulgado concurso da Prefeitura de Lauro de Freitas/BA o salario para o cargo de contador mal chegava aos Mil reais por sua vez esse concurso foi ate cancelado devido ao ultraje a classe que não tem um teto salaria definido e nem uma tabela de honorários definido pelo CRC’s e CFC.
    A realidade que enxergo é que realmente é uma profissão fundamental para o desenvolvimento social e econômico, porém enquanto visto pelos gestores e empresários como despesa e uma obrigação acessória nunca terá o valor merecido na sociedade brasileira.
    Um pequeno exemplo que na parte acessória de algumas declarações acessórias EX: IRPF, DCTF etc. não precisam do CRC de um contador para serem enviadas.

    Erinaldo Santos

    Bacharel em Ciências Contábeis

    1. Erinaldo,

      Agradeço suas considerações. De fato, a valorização é específica para os profissionais que estão voltados para as grandes corporações e segmentos específicos (auditoria, controladoria e gestão) – ainda há de se empreender esforços para que todos os contabilistas, de todas as áreas e locais de nosso país, sejam devidamente reconhecidos e valorizados.

      Júlio César Zanluca

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s