O Leão abriu suas garras, parcialmente, é claro!

Fonte: Informativo CRC

Grande conquista da sociedade brasileira – e em particular dos contribuintes deste País – foi a aprovação da Lei nº 12.594 em janeiro de 2012, que dentre outros avanços, permitiu às pessoas físicas destinar até 3% do imposto de renda devido aos Fundos dos Direitos da Criança e do Adolescente (FIA) nacional, distrital, estaduais ou municipais, em sua Declaração de Ajuste Anual do IRPF. Pessoas jurídicas tributadas com base no lucro real podem doar ao FIA até 1% do imposto apurado.

Esses repasses são feitos no ato da declaração e, em ambos os casos, as doações aos fundos são integralmente deduzidas do imposto de renda devido, obedecidos os respectivos limites definidos pela legislação.

Em tempo: até 31 de dezembro de 2012, é possível destinar até 6% do imposto devido ao FIA. De 1º de janeiro a 30 de abril de 2013, data limite de apresentação da declaração das pessoas físicas, até 3%, não ultrapassando o limite de 6% do IR devido.

Não por acaso, afirmamos que “o leão abriu suas garras”. Protagonizar essa transformação é dever de todos os profissionais contábeis, pois detemos o conhecimento necessário à multiplicação de ações como esta junto à sociedade. Somos parte fundamental na evolução do exercício da cidadania e atuamos rotineiramente com a contabilidade de todos aqueles a quem, mesmo que involuntariamente, mais interessa o desenvolvimento humano e social do Brasil: a nação brasileira.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s